Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ifam.edu.br/jspui/handle/4321/566
metadata.dc.type: Dissertação
Title: Formação continuada de professores indígenas do alto Rio Negro em educação em saúde bucal
metadata.dc.creator: Leiria, Laís Vilhena
metadata.dc.contributor.advisor1: Azevedo, Rosa Oliveira Marins
metadata.dc.contributor.referee1: Azevedo, Rosa Oliveira Marins
metadata.dc.contributor.referee2: Leal, Davi Avelino
metadata.dc.contributor.referee3: Weigel, Valéria Augusta Cerqueira de Medeiros
metadata.dc.description.resumo: A Educação em Saúde bucal exige uma abordagem ampliada do processo saúde-doençacuidado e, sobretudo, de estratégias multidisciplinares, envolvendo diversos profissionais e instituições sociais, dentre elas a escola. Contudo, em se tratando dos povos indígenas, esse modelo de atenção deve ir além da prevenção das doenças bucais, sendo importante também o desenvolvimento da autonomia dos sujeitos e a redução dos riscos por meio de ações de promoção da saúde. Esta pesquisa objetivou investigar em que aspectos um curso de formação continuada em Educação em Saúde bucal pode colaborar no processo de reflexão do professor indígena do Alto Rio Negro quanto a sua prática educativa em saúde bucal na escola. Os participantes da pesquisa foram quatro professores indígenas que atuam na educação básica, em uma escola da comunidade Ilha das Flores, no município de São Gabriel da Cachoeira, Amazonas. Foi uma pesquisa qualitativa, com uso da pesquisa-ação (TRIPP, 2005) como método para o desenvolvimento de uma formação continuada, com carga horária de 20 horas, estruturada em três fases: planejamento; implementação e avaliação. Como técnicas de coleta de dados, utilizamos o grupo focal e a observação; e como instrumentos para registro dos dados, usamos os relatórios de sessão, gravações de áudio e vídeo e produções dos participantes (caderno com registros escritos, desenhos e materiais didáticos). Os dados foram organizados e interpretados por meio da Análise Textual Discursiva (MORAES; GALIAZZI, 2011), e apontaram quatro aspectos: 1) o resgate da discussão sobre a descontinuidade das ações de Educação em Saúde bucal na escola; 2) o protagonismo do professor durante o curso formativo; 3) as ações conjuntas de educação e saúde na aldeia, representados simbolicamente, pela união de três morros: educação, mitologia indígena e saúde e; 4) a reflexão da prática educativa em saúde bucal na escola revelada por meio de conceitos, procedimentos e atitudes dos professores no decorrer da formação. Desta pesquisa resultou o produto educacional, “É tempo de Aru: novos ventos para a Educação em Saúde bucal nas escolas indígenas”.
Abstract: Education in oral health requires an expanded approach to the health-disease-care process and, above all, multidisciplinary strategies, involving various professionals and social institutions, including the school. However, in the case of indigenous peoples, this model of care must go beyond the prevention of oral diseases, and it is also important to develop the subjects' autonomy and reduce risks through health promotion actions. This research aimed to investigate in which aspects a continuing education course in Oral Health Education can collaborate in the process of reflection of the indigenous teacher from Alto Rio Negro regarding his educational practice in oral health at school. The research participants were four indigenous teachers who work in basic education, in a school in the Ilha das Flores community, in the municipality of São Gabriel da Cachoeira, Amazon. It was a qualitative research, using action research (TRIPP, 2005) as a method for the development of continuing education, with a workload of 20 hours, structured in three phases: planning; implementation and evaluation. As data collection techniques, we used the focus group and observation; and as instruments for recording data, we use the session reports, audio and video recordings and productions of the participants (notebook with written records, drawings and teaching materials). The data were organized and interpreted through the Discursive Textual Analysis (MORAES; GALIAZZI, 2011), and pointed out four aspects: 1) the rescue of the discussion about the discontinuity of oral health education actions at school; 2) the teacher's role during the training course; 3) the joint actions of education and health in the village, represented symbolically, by the union of three hills: education, indigenous mythology and health and; 4) the reflection of the educational practice in oral health at school revealed through concepts, procedures and attitudes of teachers during the training. This research resulted in the educational product, “It's time for Aru: new winds for Oral Health Education in indigenous schools”.
Keywords: Ensino tecnológico
Formação continuada
Educação - saúde bucal
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO::ENSINO-APRENDIZAGEM::METODOS E TECNICAS DE ENSINO
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
metadata.dc.publisher.initials: Instituto Federal do Amazonas
IFAM
Instituto Federal do Amazonas
IFAM
metadata.dc.publisher.department: Campus Manaus Centro
metadata.dc.publisher.program: Mestrado Profissional em Ensino Tecnológico (MPET)
Citation: LEIRIA, Laís Vilhena. Formação continuada de professores indígenas do alto Rio Negro em educação em saúde bucal. 147 f. 2020. Dissertação (Programa de Pós Graduação em Ensino Tecnológico) - Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Amazonas, Manaus, 2020.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: http://repositorio.ifam.edu.br/jspui/handle/4321/566
Issue Date: 28-Sep-2020
Appears in Collections:MPET-Dissertações

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Formação continuada de professores indígenas do alto Rio Negro em educação em saúde bucal_Leíra-2020.pdfDissertação -PPGET-IFAM Campus Manaus Centro5,36 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.